Ortodontia é


Uma especialidade odontológica que ajusta a posição dos dentes e dos ossos maxilares quando estão posicionados de forma inadequada.

Dentes tortos ou dentes que não se encaixam corretamente são difíceis de serem mantidos limpos, podendo ser perdidos precocemente, devido à deterioração e à doença periodontal.

Como saber se preciso de um ortodontista?


Apenas seu dentista ou ortodontista poderá determinar se você poderá se beneficiar de um tratamento ortodôntico. Com base em alguns instrumentos de diagnóstico que incluem um histórico médico e dentário completo, um exame clínico, moldes de gesso de seus dentes e fotografias e radiografias especiais, o ortodontista ou dentista poderá decidir se a ortodontia é recomendável e desenvolver um plano de tratamento adequado e exclusivo para você!!!

Como funciona um tratamento ortodôntico eficaz?


Diversos tipos de aparelhos, tanto fixos como móveis, são utilizados para ajudar a movimentar os dentes, retrair os músculos e alterar o crescimento mandibular. Estes aparelhos funcionam colocando uma leve pressão nos dentes e ossos maxilares. A gravidade do problema é que irá determinar qual o procedimento ortodôntico mais adequado e mais eficaz.

img

Aparelho Convencional (Borrachinha)


img

Aparelho Estético


img

Aparelho sem borrachinhas: se chama autoligado


Para quem não gostava muito da ideia das borrachinhas (coloridas ou não), nem tampouco do desconforto causado pelos ajustes mensais do aparelho ortodôntico fixo tradicional, a ortodontia tem uma boa notícia!

Trata-se do aparelho ortodôntico autoligado, que facilita a movimentação dos dentes, a higienização e até a estética do paciente.

Com o avanço das técnicas, o aparelho fixo também se aprimorou e agora o paciente já tem como optar por um tratamento bem mais ágil e menos dolorido.


img

Auto Ligado estético , e metálico


img

Ortopedia e Ortodontia Preventiva


É um tratamento preventivo realizado em crianças e que inclui procedimentos para a preservação do espaço para a erupção dos dentes permanentes, o uso de aparelhos para situações muito comuns nessa idade, como a mordida aberta, mordida profunda, ou mordida cruzada.

Muitas crianças também apresentam deficiências no crescimento esquelético, que podem estar localizadas na mandíbula e/ou na maxila e que precisa ser tratada antes ou durante o pico de crescimento da puberdade (dos 6 aos 12 anos).

Dessa forma, aproveita-se o potencial de crescimento geral para estimular o correto desenvolvimento dos ossos da face, evitando-se em muitos casos, extrações dentárias e cirurgias no futuro.

Um problema muito comum é a mordida cruzada, (quando os dentes superiores encaixam-se por dentro dos dentes inferiores). Essa condição clínica requer um tratamento precoce, pois se a mordida cruzada persistir durante a fase de crescimento, poderá levar a um desenvolvimento assimétrico da face.

Outros problemas ortodônticos surgem quando há alguma alteração durante a fase da dentição mista, quando acontece a troca dos dentes decíduos (de leite) pelos permanentes, e que geralmente se inicia aos seis anos.

Hábitos como a respiração bucal e a sucção de polegar (hábito de chupar o dedo) e chupetas também são extremamente prejudiciais ao crescimento e desenvolvimento da face, e em muitos casos requerem a intervenção de uma equipe interdisciplinar, com a participação de fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas, psicólogos, entre outros profissionais da área da saúde.

A idade ideal para uma primeira avaliação é em torno dos seis anos de idade, quando uma inspeção clínica e radiográfica será capaz de detectar possíveis problemas que poderão ser prevenidos com procedimentos relativamente simples, evitando-se assim, consequências maiores no futuro.

img
img

Facebook